OS DOIS LADOS DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS SOB O MODELO PROCESSUAL DE ANÁLISE

CASOS NACIONAIS

Autores

  • Ivaldo Ramos Rosa

DOI:

https://doi.org/10.56069/2676-0428.2022.128

Palavras-chave:

Parcerias Público-Privadas, Modelo Processual de Análise, Casos Nacionais.

Resumo

Neste artigo, abordaremos o tema parcerias público-privadas (PPPs). Inicialmente, apresentaremos as nuances em torno de seu conceito. Em seguida, ele falará sobre a classificação que estes têm e o estabelecido pelo regulamento. Em seguida, detalhará as fases das PPPs, focando especificamente em algumas delas.  Por fim, falará sobre os atores envolvidos em PPPs, com exemplo de casos nacionais, de acordo com cada uma de suas fases, dando exemplos de casos nacionais ao longo do artigo sob o modelo processual de análise.

Biografia do Autor

Ivaldo Ramos Rosa

Possui graduação em ciências contábeis pela Organização Brasileira de Cultura e Educação (1993) e Doutorado pela Universidad Americana - PY. Atualmente, é Técnico em Contabilidade da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

BACON, F. O progresso do conhecimento, Trad. br. Raul Fiker. São Paulo, UNESP, 2007.

CAMPOS, Pedro Henrique Pedreira. Os Odebrecht, os Camargo e os An-drade: as grandes famílias brasileiras da construção civil. XXVIII Simpósio Nacional de His-tória. Florianópolis–SC, v. 27, 2015.

COUTO, Flaviana Ferreira. Análise do impacto de uma inconsistência contata-da de um trabalho de auditoria sobre os indicadores contábeis da Petrobrás. Monografias de Especialização. Universidade Federal de Minas Gerais, 2015.

DINIZ, Natália. Análise das demonstrações financeiras. Rio de Janeiro: SE-SES, 2015.

DUARTE, Noele Bolzan. A crise da Odebrecht a partir de atores sociais mi-diatizados. V COLÓQUIO SEMIÓTICA DAS MÍDIAS, 2016

ESCARIO, J. L. Paraísos fiscales: agujeros negros de la economía globaliza-da, Edi-ciones La Catarata, Madrid, 2011.

FREY, K. Políticas Públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da Análise de Políticas Públicas no Brasil. Revista Planejamento e Polí-ticas Pú-blicas, n. 21, Jun. de 2000.

HJARVARD. Stig. Midiatização: teorizando a mídia como agente de mudança social e cultural. Matrizes - Revista do Programa de Pós- graduação em Co-municação da USP, São Paulo, n. 5, p. 53-91, 2012.

LEAL, Rogério Gesta. Patologias Corruptivas Nas Relações Entre Estado, Administração Pública e Sociedade: causas, consequências e tratamentos. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2013, p. 223.

LEMMI, Nora Beatriz. Democracia, inanceiros y fondos inanceiros ilícitos: apun-tes desde México. Teoria & Pesquisa: Revista de Ciência Política, v. 25, n. 1, 2016.

MACHADO, J.; BARICHELLO, E. M. M. da R. Comunicação de crise em mí-dias soci-ais digitais: um estudo do Twitter, do Facebook e do blog corporativo da Petrobras.

MARION, José Carlos. Análise das demonstrações contábeis: contabilidade empre-sarial. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010

MEDEIROS FILHO, Barnabé. O Golpe no Brasil e a reorganização imperia-lista em tempo de globalização. O GOLPE DE 2016 E A EDUCAÇÃO NO BRASIL, p. 5, 2016

NEIVA, José Antônio Lisbôa; ADMINISTRATIVA, Improbidade. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS PUBLIC-PRIVATE PARTNERSHIPS. XI SIMPÓSIO DE INICIA-ÇÃO CIENTÍFICA E VII ENCONTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNI-VERSIDADE DE MARÍLIA, p. 57, 2015

PEDRO, Ricardo Lopes Dinis. Responsabilidade civil do Estado pelo mau fun-cio-namento da administração da justiça. Dissertação para Doutoramento em Direito Público. Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, 2015

QUEIROZ, Danielle Noberto. Constatações do TCU: análise de irregularida-des verificadas em auditorias na Petrobras, no período de 2013-2014. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

REIS, Bruno Pinheiro W. Capital social e confiança: questões de teoria e mé-todo. Revista de Sociologia e Política, p. 35-49, 2003.

SANZ GADEA, E. «La ubicación de lacarga financiera en los grupos multina-cionales», Carta Tributaria, Boletín de Actualidad, 2010.

SARMENTO, Joaquim Miranda. Auditoria nas parcerias público-privadas: o caso do Tribunal de Contas de Portugal. Revista do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, v. 33, n. 1, 2015.

SARMENTO, Joaquim Miranda; RENNEBOOG, Luc. Public-private partners-hips: risk allocation and value for money. Tilburg: Finance/Center for Econo-mic Rese-arch, March 19, 2014. 45 p. (CentER Discussion Paper Series n. 2014-022), 2014.

SUNDFELD, Carlos Ari et al. O valor das decisões do Tribunal de Contas da União so-bre irregularidades em contratos. Revista Direito GV [online]. 2017, v. 13, n. 3 [Aces-sado 5 Março 2022] , pp. 866-890. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/2317-6172201734>. ISSN 2317-6172. https://doi.org/10.1590/2317-6172201734.

THOMPSON, John B. O escândalo político. Petrópolis: Vozes

VELOSO, Ana Claudia Cunha et al. Auditando os auditores: motivações dos pro-cessos contra auditores junto à comissão de valores mobiliários no período de 2007-2013. RAGC, v. 3, n. 6, 2015

VERONEZZI, Felipe. Quanto ganha um Auditor Fiscal? Guia da Carreira, 2007. Disponível em: http://www.guiadacarreira.com.br/salarios/quanto-ganha-um-auditor-fiscal/. Acesso dia 20/04/2016.

Downloads

Publicado

2022-04-25

Como Citar

ROSA, I. R. OS DOIS LADOS DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS SOB O MODELO PROCESSUAL DE ANÁLISE: CASOS NACIONAIS. Revista Científica FESA, [S. l.], v. 1, n. 13, p. 78–99, 2022. DOI: 10.56069/2676-0428.2022.128. Disponível em: https://revistafesa.com/index.php/fesa/article/view/128. Acesso em: 16 maio. 2022.