ARTE NOS MUROS E PAREDES COMO NECESSIDADE DE REPRESENTAÇÃO HUMANA

Autores

  • Susete Rodrigues da Silva

DOI:

https://doi.org/10.29327/232022.1.4-6

Palavras-chave:

Arte na Escola, Grafite, Liberdade de Expressão.

Resumo

O homem sente a necessidade de expressar suas ideias e registrá-las desde sempre. O desejo de desenhar, falar, narrar e contar esteve presente na humanidade desde o tempo das cavernas, depois nos muros e nas paredes. Por isso, neste escrito, teve-se como objetivo versar sobre a necessidade do homem se expressar por meio do desenho, em especial, do grafite e de todo o entorno dos conceitos de sua própria história. Para isso, recorreu-se à metodologia qualitativa, com base em revisões bibliográficas, além de relatos e de vivências empíricas do próprio autor que, após ser mãe, sentiu o desejo de compreender a necessidade humana de pintar e de desenhar nas paredes. Como resultado deste estudo, os alunos de escola pública realizaram obras de arte, focando no desenho como expressão de suas arte e modo de viver e ver o mundo.

Biografia do Autor

Susete Rodrigues da Silva

Pedagoga e Mestre em Arte Educação (UNESP).

Referências

EPSTEIN, Issac. O Signo. São Paulo: Editora Ática, 1990.

FUSARI, Pedro Paulo. Cultura Popular na Antiguidade Clássica. São Paulo: Contexto, 1989.

GITAHY, Celso. (orgs e curador). ALAMEDA / Arte de Rua. São Paulo: Centro Cultural da Juventude, 2008.

MALDONADO, Mario. O desfio da comunicação: Caminhos e Perspectivas. São Paulo: Palas Athenas, 2004.

REVISTA RAP BRASIL GRAFFITI. Nº 23. São Paulo: Escala, 2004.

REVISTA RAP BRASIL. Especial Graffiti. São Paulo: Escala, 2006.

Downloads

Publicado

2021-05-27

Como Citar

SILVA, S. R. da. ARTE NOS MUROS E PAREDES COMO NECESSIDADE DE REPRESENTAÇÃO HUMANA. Revista Científica FESA, [S. l.], v. 1, n. 4, p. 95–110, 2021. DOI: 10.29327/232022.1.4-6. Disponível em: https://revistafesa.com/index.php/fesa/article/view/39. Acesso em: 5 dez. 2022.